XEQUE MATE

A homossexualidade não pode influenciar o outro porque é inata.

– Não! É escolha!

Na hipótese de escolha:
1. Escolhe-se o melhor, então o melhor seria a homossexualidade implicando o fim da espécie. Portanto nesse caso não é escolha.
2. Na hipótese da homossexualidade ser melhor apenas para alguns e sendo a heterossexualidade natural nos héteros, então, ou é também natural nos homos ou é:
perversão, ou vício, ou doença, ou trauma, ou defeito genético, ou possessão demoníca.
O que é, então?

É perversão

– Não, porque milhões de pessoas em todo o mundo, em todos esses milênios não suportariam viver no opróbrio por uma tara.

É vício

– Não, porque os abstinentes são a prova de que a total abstinência não é capaz de provocar desejo pelo sexo oposto.

É doença

– Não, porque não há registros de medicina curativa também desde sempre, desde a origem da humanidade. E a OMS retirou seu status de doença porque não se enquadra na definição de doença.

É trauma

– Não, porque não há registros significativos de superação do trauma. E mesmo as tentativas de forjar tais registros fracassaram.

É defeito genético

– Não, porque não ameaça a sobrevivência do homossexual, nem a sua auto suficiência, nem o impede de alcançar a felicidade. Assim, do mesmo modo que não é doença, não é deficiência.

É possessão demoníaca

– Não, porque não há jejum, penitência e oração que desperte o desejo pelo sexo oposto.

Conclui-se que não é perversão, não é vício. não é doença, não é trauma, não é defeito genético, não é possessão demoníaca; consequentemente não é escolha nem apenas para alguns.
Se é assim, então… o que poderia ser?
É característica da natureza de certos indivíduos. É ontológico. É pré natal e pré determinado. É perfeitamente natural.

Tags: ,

2 Respostas to “XEQUE MATE”

  1. Marcelo Xavier Says:

    Eu também acho que não seja perversão, possessão, etc, mas sua bíblia e seu deus acham. Moisés, Abraão lhes passariam a espada na garganta.
    Renunciar à sua fé, ao seu deus e à sua sagrada bíblia ou renunciar à sua sexualidade? Porque é óbvio que elas são inconciliáveis.
    Não tenho nada a ver com isso, mas eu ficaria com minha sexualidade, pelo menos é uma coisa minha, nascida ou escolhida.

  2. gaycatolico Says:

    As orientações sexuais são inata, sim. Congênitas, portanto naturais e sem intervenção do livre arbítrio.

    Os equívocos estão na interpretação do texto sagrado. A Bíblia não é um livro para ser lido literalmente e nem Deus é para ser imaginado porque é infinito. Como tudo que é sagrado.

    Posto isto, não há contradição entre o que está escrito (que só pode ser lido como se lê o abstracionismo de Pollock, Mondrian, Kandinsky, etc) e a diversidade sexual. Logo, não há nada de inconciliável. Jesus, em Mt 19, 12, há dois mil anos já afirmava que a homossexualidade é “desde o ventre materno”.

    O que se vê de homofobia por aí, da mais ligeira àquela de extermínio em massa, inclusive aquele seu deslize do televisor, nada mais é que intervenção maligna e maléfica do livre arbítrio nos desígnios divinos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: